Marcio Guerra

/ 11 de julho de 2017

Tive um imóvel foreiro leiloado. A juíza, no processo movido pelo condomínio, determinou, a pedido do arrematante, posterior à hasta, que o pagamento do cabido fosse deduzido do montante. Isso está correto, mesmo não constando do edital que o imóvel era foreiro? Cabe recurso? Agradeço pela resposta. Abrs