svg

Todda - Consultoria Imobiliária Integrada.

    DELANIA MARIA AZEVEDO FREITAS

    / 10 de janeiro de 2019

    MEU CUNHADO ARREMATOU EM LEILÃO UM AUTOMÓVEL, ALGUNS MESES DEPOIS POR CONTA DA DEMORA NA DOCUMENTAÇÃO DO BEM FICAR PRONTA ELE FOI ATRAS DO PESSOAL DO LEILÃO E FOI INFORMADO QUE O BEM ARREMATADO NÃO PODERIA TER SIDO LEILOADO POR CONTA DE O PROPRIETARIO TER DADO BAIXA NA DIVIDA RELACIONADO AO BEM E LOGO ELE DEVERIA TER RETORNADO A POSSE DELE. MAS PARECE QUE ESSA INFORMAÇÃO SÓ CHEGOU AO LEILÃO DEPOIS DE O BEM TER SIDO LEILOADO. ELES ABRIRAM UM PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO PARA DESFAZER ESSA NEGOCIAÇÃO, MAS ATE AGORA JÁ PASSARAM TODOS OS PRAZOS FALADOS POR ELES, O BEM AINDA ESTÁ EM POSSE DO MEU CUNHADO (SEM SER USADO) E NADA DA DEVOLUÇÃO DO VALOR QUE ELE PAGOU SER DEVOLVIDO.
    O QUE ELE DEVE FAZER?